PARTILHAR

Kou Kam Fai, director da Escola Pui Cheng, instituição onde terá estudado o jovem de Macau que admitiu ter morto um gato em Taiwan, lamentou o caso e disse que vai rever a Educação Moral e ensino sobre a vida na instituição. Ao Jornal Ou Mun, o director referiu que, depois de ver o rosto do autor do crime, acredita que este é um aluno que frequentava a escola e que tinha até um bom desempenho. O jovem de 23 anos começou por negar que tinha morto os gatos, admitindo um dos actos depois das autoridades policiais da Formosa confirmaram a autoria do crime através dos registos das câmaras de videovigilância. O director da escola está a considerar organizar um debate mensal para rever a educação holística, incluindo a Educação Moral e Cívica. “Nos últimos três a quatro anos, pensámos não só em aumentar a capacidade de alunos, mas também valorizar a educação moral, para que os estudantes se desenvolvam de forma completa”, afirmou, sublinhando que o caso está relacionado com o ensino sobre a vida e, por isso, este vai ser melhorado na Pui Cheng.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here