PARTILHAR

ACasa do Mandarim recebe a exposição de esculturas de Zhang Zexun, “Esculpindo a História de Macau”. A mostra reúne figuras de barro criadas por Zhang Mingshan em meados do século XIX, quando decorria o período Daoguang da Dinastia Qing.
Inscrita na Lista Nacional de Património Cultural Intangível, em 2006, esta arte tem sido herdada e transmitida de geração em geração. Agora, graças à organização do Instituto Cultural, também os cidadãos vão poder “apreciar e compreender a arte e cultura tradicionais chinesas”.
“O IC organizou esta exposição especialmente na Mansão Jishan Tang da Casa do Mandarim acreditando que estas obras se harmonizam na perfeição com a atmosfera deste local, abrindo, assim, mais espaço à imaginação dos visitantes e trazendo um novo fôlego a esta residência histórica, permitindo que a mesma se torne numa plataforma de divulgação e preservação da cultura tradicional”, explica o instituto em comunicado.
A exposição apresenta obras do artista que marca a quinta geração sucessiva de artesãos de Figuras de Barro de Zhang, tendo recebido esta herança das mãos do seu pai e mestre, Zhang Yue. Inclui 19 estatuetas representativas de personagens históricas ligadas ao território, como Zheng Guanying, Luís de Camões, Lin Zexu, Matteo Ricci e a Pescadora do quadro de George Chinnery. “Todas de uma semelhança notável e com grande valor artístico, reflectindo sob diversos ângulos os costumes e tradições populares únicos de Macau”, explica o IC.
Zhang Zexun lecciona na Universidade de Macau desde 2004, tendo já organizado duas exposições individuais no território, em 2007 e 2009. Os seus trabalhos de escultura e pintura chinesa têm sido sucessivamente seleccionados para integrar exposições de arte de diversos níveis no interior da China bem como têm vindo a ser distinguidos com diversos prémios.
As Figuras de Barro de Zhang são inspiradas em lendas, peças de teatro, obras de ficção e cenas da vida real, usando processos de moldagem e pintura para recear figuras humanas, cujas características sobressaem através do uso da cor e deixando transparecer elementos da época moderna, aproximando-se dos tempos modernos e reflectindo, simultaneamente, as tradições culturais chinesas. Na história da escultura chinesa, as Figuras de Barro de Zhang desenvolveram-se a partir da arte das figuras de barro, aproximando as suas criações à vida quotidiana das populações, revelando sobretudo a beleza que se esconde no seio do dia-a-dia das pessoas e apresentando, assim, um distinto realismo. A entrada na exposição, permanente, é livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here