PARTILHAR

O valor dos prémios para os atletas com e sem deficiência passa agora a ser o mesmo para os vencedores de prémios no pódio. A decisão, noticiou a rádio Macau, foi anunciada ontem, durante uma reunião do Conselho do Desporto, a nova regra entrando em vigor em Janeiro do próximo ano. “Os ditos normais competem em provas diferentes e os deficientes também competem em provas diferentes. Mas, em termos de prémios pecuniários, vão ser iguais. Portanto, o máximo prémio que atribuímos a um dito normal e a um deficiente será igual. Julgo que temos o problema definitivamente resolvido”, defendeu o presidente do ID, José Tavares. Assim, os atletas que atingirem o primeiro lugar terão direito a um cheque de 360 mil patacas, enquanto os segundo e terceiro lugares vão receber 108 mil patacas. Em 2014, foram galardoados 78 atletas, a quem o Governo atribuiu um total de 5,9 milhões de patacas.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here