DSEJ | Novo ano lectivo arranca com mais alunos, com foco no ensino primário 

A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) publicou ontem os dados estatísticos relativos ao novo ano lectivo de 2020/2021, que terá 78 escolas em funcionamento. O novo período de ensino promete arrancar com mais alunos, um aumento de 2,8 por cento, num total de 85.014 contra os 82.683 alunos do ano lectivo anterior. No ensino primário estima-se que o aumento de alunos seja de 4,9 por cento, enquanto que no ensino secundário prevê-se um aumento de estudantes em 2,8 por cento. Pelo contrário, no ensino infantil, haverá menos 0,8 por cento de alunos.

Ao nível do corpo docente, a DSEJ também prevê um aumento, ainda que ligeiro. A partir de Setembro estarão a leccionar mais 0,1 por cento de professores, num total de 8.083, um número inferior aos 8.029 docentes que deram aulas no ano lectivo de 2019/2020. A maior redução de professores será ao nível do ensino secundário, na ordem dos 3,4 por cento, enquanto que no ensino infantil e primário se prevê um aumento, de 1,9 por cento e 3,6 por cento, respectivamente. Ainda na área da docência, a DSEJ prevê realizar no próximo ano lectivo mais de 700 cursos de formação. Quanto ao Plano de Desenvolvimento Educativo, a DSEJ promete “lançar novos projectos de financiamento”.

Relativamente às medidas a tomar no âmbito da pandemia da covid-19, a DSEJ reúne hoje com as direcções das escolas para discutir o documento orientador “Observações para escolas do Ano Lectivo 2020/2021”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários