Infracções de estacionamento cresceram mais de 30% em 2019

Em 2019 registaram-se 142 casos de estacionamento abusivo em 52 parques de estacionamento público, mais 35 casos em relação a 2018, o que representou um aumento de 32 por cento. De acordo com dados divulgados pela Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT), entre os casos do ano passado, 107 foram automóveis ligeiros e 35 motociclos ou ciclomotores.

O maior foco de estacionamentos abusivos, e subsequentemente de veículos removidos, verificou-se no Auto-Silo do Complexo Desportivo das Portas do Cerco, local que reuniu 42 por cento das infracções. Importa recordar que em Julho do ano passado o Governo da RAEM recuperou a administração deste auto-silo.

Entre todos os casos, apenas 26 proprietários pagaram a multa e recuperaram os veículos, enquanto os restantes 116 veículos foram transferidos para o parque de depósito da DSAT. Destes, 26 foram recuperados pelos proprietários, 62 revertidos ao Governo após cancelamento da matrícula e os restantes 28 aguardam recuperação ou conclusão de processos.

O estacionamento abusivo verifica-se quando um veículo fica num local por mais de oito dias seguidos ou mal-estacionado, o que leva à aplicação de multas, bloqueamento, remoção e recolha em depósito e, em último caso, venda em hasta pública.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários