AIPIM | Mais queixas de má tradução dos Serviços de Saúde

A Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) emitiu ontem um comunicado onde aponta para a má qualidade da tradução providenciada pelos Serviços de Saúde de Macau (SSM) nas conferências de imprensa sobre a epidemia oriunda de Wuhan.

De acordo com a nota, a AIPIM revela “descontentamento com a qualidade da tradução e interpretação para português dos SSM por ocasião das conferências de imprensa relativas à situação do novo tipo de coronavírus”.

“Trata-se de uma matéria de saúde pública da maior seriedade e interesse público que deve ser lidada com o máximo rigor”, acrescenta a associação que faz “um apelo aos SSM para que melhorem significativamente o serviço de tradução e interpretação para português de modo que os jornalistas de língua portuguesa possam cumprir o seu dever da melhor forma”.

Esta não é, contudo, uma situação nova, uma vez que os jornalistas deparam-se, na maior parte das vezes, com uma tradução de fraca qualidade nas conferências de imprensa promovidas por este organismo público. “A AIPIM lamenta que este seja um problema recorrente, algo que, aliás, motivou uma carta enviada em Junho de 2019 ao director dos Serviços de Saúde”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários