Salão de Outono | Mais de 80 obras locais para ver a partir de 3 de Novembro

A nona edição do Salão de Outono tem início no próximo dia 3 de Novembro na Casa Garden. O evento mostra as obras de artistas locais seleccionadas pela Fundação Oriente e a Art For All Society e conta com mais uma edição do Festival Internacional de Vídeo com a chancela da VAFA

 

A edição deste ano do Salão de Outono é inaugurada no próximo dia 3 de Novembro com a apresentação das obras seleccionadas pela Fundação Oriente e a Art for All Society (AFA).
O evento mantém a tradição e pelo nono ano consecutivo mostra o que de melhor fazem os artistas de Macau.

A cerimónia de abertura terá lugar às 17h30, na Casa Garden e a exposição conta com 84 trabalhos seleccionados de 43 artistas entre os cerca de 100 que a organização recebeu.
As obras seleccionadas incluem trabalhos em pintura a óleo, aguarela, desenho, escultura, fotografia, porcelana, gravura, e instalação. De acordo com a organização, “todos os participantes, embora de diferentes origens, trabalham e vivem em Macau e tal como nos anos anteriores, há a representação de artistas jovens mas também de artistas reconhecidos no panorama da arte contemporânea”.

Entre os artistas seleccionados encontram-se Lam Ka Man, Ho Si Man, Yolanda Kog, Zheng Yu, Wong Hio Chit, Fan Sai Hong, Vai Im Fong, Tong Chong, Leong Cheng I, Ricardo Meireles, Duarte Esmeriz, Francisco Ricarte, Leong Lampo, José das Neves, Shih Ting Yu, Chau da Luz, Celeste, Sanchia Lau, Kawo Cheang, Lou Ka I, Ieong Mei Cheng, Lei Chekon, Ieong Man Hin, Edmundo R. Lameiras, Gonçalo Cardoso de Menezes, Tiffany Ian Tong Ho, Sou Chon Kit, Chan Ka Lok, Jose Drummond, Cheok Hio Peng, Ho Ka Io, Leong Chi Mou, Che Chi Un, Meng Hei, Fannie Leong, Tang Kuok Hou, Van Pou Lon, Yang Sio Maan, Ng Man Wai, Noah Ng Fong Chao, Heidi Ng, Siokit Lai, Alice Kok, Cai Guo Jie e James Chu Cheok Son.

No mesmo dia será ainda anunciado o vencedor do 7º Prémio Fundação Oriente para as Artes Plásticas, O vencedor terá a oportunidade de visitar Portugal para um programa de residência artística durante um mês.
A exposição estará aberta ao público de 3 a 30 de Novembro. E conta com entrada livre.

Vídeos do mundo

Paralelamente, vai decorrer mais uma edição do Festival Internacional de Video de Macau, um evento organizado pela VAFA. De acordo com o responsável, o artista e curador José Drummond, o número de trabalhos que respondeu à abertura das candidaturas superou todas as expectativas.

No total, a organização recebeu 375 vídeos de artistas de 53 países. O país que mais aderiu à iniciativa foi os Estados Unidos da América com 43 obras, seguido do Reino Unido com 45. A China e Portugal também representam uma larga parcela de candidaturas com 23 e 21 vídeos enviados respectivamente. De Macau concorreu Kit Lee.

Para a selecção dos melhores vídeos foi destacado um júri composto pela vencedora da edição do ano passado, Song Zihui, a presidente da AFA, Alice Kok, o curador de Hong Kong Andrew Lam, o artista de Xangai Hu Renyi, e o director do festival José Drummond.

A apresentação dos vencedores tem início marcado também para dia 3 de Novembro às 18h30 , no anfiteatro da Casa Garden, momento em que é anunciada a vencedora deste ano, Maria Molina Peiró.
No dia seguinte tem lugar a projecção das restantes obras selecionadas.

Segundo José Drummond a edição deste ano segue “a lógica do trauma”, até porque quase todos os vídeos recebidos abordam este assunto de alguma maneira. “Mesmo que de uma forma mais poética, todos falam sobre as questões do presente: da guerra, da luta LGTB, dos refugiados ou da censura”, disse ao HM.
Outro destaque do responsável vai para os quatro vídeos chineses seleccionados “É a primeira vez que tal acontece”, disse.

 

 

Programa do Festival Internacional de Vídeo de Macau

3 de Novembro – 18h30

Maria Molina Peiró (Espanha/Holanda) – Digital Trauma (And the Crystal Image) – 8’07’’
Naween Noppakun (Tailândia) – We Love Me – 13’18’’
Hiroya Sakurai (Japão) – The Stream VIII – 6’54’’
Pedro Matias (Portugal/Holanda) – To My Plastic Brothers – 9’49’’
Lin Li (HK) – Four Minutes and Beyond – 4’30’’
Kit Lee (Macau) – Flower in the Water (Red, Yellow, Blue) – 2’00’’
Fair Brane (EUA) – Centered – 1’00’’
Mo Jia Qing (China) – Subliminal Mirage – 9’16’’
Wang Yanxin (China) – Snowy – 8’44’’
Luciano Scherer (Brasil/Portugal) – Untitled (5) – 5’05’’

4 de Novembro – 16h30

Noémi Varga (Hungria) – The Happiest Barrack – 15’51’’
Pablo Romo Alvarez (México) – Suspect – 1’48’’
Jim Rolland (França) – Musical Landscape – 7’42’’
Alexandra Buhl (Dinamarca) – Blue Furacana – 11’00’’
Michael Lyons (Canadá/Japão) – Film Loop 34: Ryoanji – 1’30’’
Corrine Charton (Reino Unido) – (Paroxysms erupting because) MR ROCHESTER DOES NOT QUITE GET IT – 2’ 36’’
Veronica Burger (Áustria) – fade IN fade OUT – 6’28’’
Leonid Kharmalov (Rússia/Alemanha) – The Wall – 1’24’’
Tullio Manca (Itália) – The Wait – 3’15’’
Marisa Benito (Espanha) – Ductile – 2’43’’

Asian Showcase – 17h30
Ieong Kun Ieng (Macau) – The Golden Birdcage – 0’48’’
Kiwi Chan (Macau) – Hato’s Journey – 9’51’’
Carlos Caires (Macau) – This is Not a Story This is Not a City– 14’23’’
Bo Choy (HK) – Un/folding In – 13’56’’
Zhang Yongji (China) – The Generation is Screaming – 4’31’’
Zhang Yunfeng & Li Haiguang (China) – Playground – 13’42’’
Di Hu (China) – Urban Sculptures – 6’16’’
Shon Kim (Coreia do Sul) – Bookanima: Dance – 7’31’’
Rita Mahfouz (Líbano) – On Familiar Waters – 7’44’’
Axl Hazarika (índia) – Goru Bihu Song – 4’00’’
Rita Mahfouz (Líbano) – “On Familiar Waters”,7’44’’
Axl Hazarika (Índia) – “Goru Bihu Song”, 4’00’’

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários