PARTILHAR
MIGUEL A. LOPES/LUSA

O avançado brasileiro Jonas assegurou ontem a sua continuidade ao serviço do Benfica nesta temporada e anunciou também a sua vontade de terminar a carreira de futebolista na Luz.

Em declarações à BTV, o jogador, de 34 anos, colocou desta forma um ponto final nos rumores das últimas semanas sobre uma transferência para o futebol saudita, no qual era desejado pelo Al Nassr e pelo Al Hilal, de Jorge Jesus, garantindo “com muita alegria” a sua permanência.

“Estou feliz e convicto de que esta foi a melhor decisão. Muitas coisas pesaram para eu permanecer no Benfica. Conversei muito com as pessoas que estão no Benfica e que me mostraram que o melhor era ficar. A minha felicidade é aqui e por isso decidi continuar neste clube que amo tanto”, afirmou o melhor marcador da I Liga em 2017/18, com 34 golos.

Depois do cenário de uma saída neste mercado de transferências, Jonas assumiu que na sua mente está agora o fim da carreira com a camisola ‘encarnada’. Sem se pronunciar sobre uma renovação de contrato, que expira no final desta época, o brasileiro deu força a um prolongamento do vínculo, ao garantir que a despedida não será já em 2019.

“[Terminar a carreira no Benfica?] É isso que vai acontecer. Estou convicto que será dessa maneira. Isso tocou-me muito. Tudo o que eu pensava em relação a terminar a carreira aqui, tudo o que eu vivi e quero viver… coloquei tudo na balança e ficar foi o que pesou mais. Não será este ano, mas vou terminar aqui a minha carreira”, afirmou.

Além da importância da família nesta tomada de posição, o avançado destacou ainda o papel do presidente do clube, Luís Filipe Vieira.

“Disse-me que o melhor caminho era a minha permanência. Aquilo tocou-me muito, porque o presidente tem essa relação próxima com os jogadores, e comigo não foi diferente nesse momento. Mostrou-me todo o projeto e disse-me que não era hora de interromper. Foi fundamental para que eu pudesse permanecer”, sentenciou.

O anúncio da permanência de Jonas no Benfica mereceu também já um comentário de Luís Filipe Vieira. Em declarações citadas na BTV, o líder do clube sublinhou que “a continuidade de Jonas é uma alegria para todos os benfiquistas” e que desde o início tudo foi feito para selar a manutenção do melhor marcador da última edição da I Liga na Luz.

Jonas chegou ao futebol português no início da época 2014/15 como jogador livre, depois de se desvincular do Valência, e em quatro épocas tornou-se já o segundo melhor marcador estrangeiro da história do clube, com 122 golos em 152 jogos, sendo apenas superado pelo paraguaio Óscar Cardozo: 171 em 294 partidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here