PARTILHAR
GCS

O Chefe do Executivo de Macau, Fernando Chui Sai On, apelou ontem ao intercâmbio entre jovens do território e do Camboja, país que participa na iniciativa chinesa “Uma Faixa, Uma Rota”.

No primeiro dia de uma visita ao Camboja e à Tailândia, onde espera aprofundar a cooperação com os países envolvidos na iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, o Chefe do Executivo anunciou que o Governo irá apoiar os jovens cambojanos a prosseguirem os seus estudos em Macau.

O anúncio foi feito no discurso de abertura da “Mesa Redonda entre jovens de Macau e do Camboja”, no qual Chui Sai On sublinhou a importância de todos os sectores trabalharem para maximizar “o aproveitamento da inovação e o espírito de esforço da nova geração”.

O responsável máximo de Macau enfatizou o empenho do território em aprofundar o intercâmbio para uma maior “fluidez das trocas comerciais, com vista a “uma maior interactividade e oportunidades de emprego para ambas as populações”.

Por fim, Chui afirmou que Macau irá continuar a desempenhar a sua função de plataforma de serviços e comércio e a explorar com o Camboja o mercado dos países que se encontram na rota da iniciativa ‘Uma Faixa, Uma Rota’.

Anunciada pelo Presidente chinês, Xi Jinping, a iniciativa “Faixa económica da rota da seda e a Rota da seda marítima do século XXI”, mais conhecida como “uma Faixa, uma Rota”, está avaliada em 900 mil milhões de dólares, e visa reactivar as antigas vias comerciais entre a China e a Europa através da Ásia Central, África e Sudeste Asiático.

Redes ferroviárias intercontinentais, portos, aeroportos, centrais elétricas e zonas de comércio livre estão a ser construídos em mais de 60 países, abrangendo 65 por cento da população mundial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here