CCM | “Arroz” traz a Macau a simbiose entre Homem e natureza

“Arroz” é a coreografia que marca o regresso ao território a companhia de dança taiwanesa “Cloud Gate”. O espectáculo acontece no dia 15, pelas 20h no grande auditório do Centro Cultural de Macau (CCM).

Sob a direcção de Lin Hwai-min, a coreografia, indica a organização, é a “celebração do ciclo da natureza em paralelo com o drama humano”. “Entre grãos e frondosos campos verdes, o espectáculo junta projecções de vales e arrozais a uma mescla coreográfica de dança contemporânea e artes marciais internas”, indica o CCM.

No som sobressaem os ritmos das canções tradicionais Hakka e as composições clássicas de Camille Saint-Saëns e Richard Strauss. A dança dos elementos, tecida a partir da terra, da luz, do vento, da água e do fogo, representa conceitos entre a morte e o renascimento, “entre o ocidente e oriente”.

Fundada em 1973, a “Cloud Gate” tem-se dedicado à transformação estética numa celebração contemporânea do movimento físico. Descrita como uma das melhores companhias de dança e teatro do mundo, a trupe tem sido convidada frequente do festival “Next Wave” de Nova Iorque.

A “Cloud Gate” também tem marcado presença em eventos e palcos internacionais como no Teatro Sadlers Wells, no Centro Barbican de Londres, no “Festival Internacional de Teatro Chekhov” e no “Movimentos” na Alemanha.

O regresso da “Cloud Gate” ao CCM cimenta uma longa relação com o território com o sucesso de “Moon Water” e “Nove Canções”. De acordo com a organização, a companhia é “inconfundível nos seus movimentos meticulosos e precisos em que os bailarinos sobem ao palco numa demonstração de capacidade e precisão”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários