Bombeiros | Pereira Coutinho quer revisão ao regime de carreiras

Odeputado José Pereira Coutinho quer que o Governo avance com uma revisão ao regime de carreiras de bombeiros, “para demonstrar a razão directa entre a tarefa de salvar vidas e as regalias e os salários”. Numa interpelação escrita, o deputado indicou que Macau mudou muito nos últimos anos e é cada vez mais difícil ser-se bombeiro no território, devido ao grande número de pessoas nas ruas, ao tipo de edifícios cada vez mais altos e por cada vez o território estar mais ocupado com construções.
Apesar do Secretário Wong Sio Chak, durante a apresentação das Linhas de Acção Governativa para 2016, ter afirmado que iria aumentar os equipamentos contra incêndios e actualizar os existentes, “nomeadamente comprar mais motociclos de emergência e ainda aumentar as exigências ao nível dos recursos humanos e da tecnologia”, o deputado considera não ser suficiente.
“Nos anos que se seguiram à transferência de soberania, registou-se um constante aumento do número de arranha-céus, o trabalho dos bombeiros foi-se tornando cada vez mais árduo, mas o regime de regalias nunca foi revisto, o que acabou por diminuir cada vez mais a moral entre os bombeiros. O Governo dever reavaliar e rever o actual regime de carreiras de bombeiro (…)”, argumentou o deputado.
Uma vez mais, como tem vindo a defender, o trabalho dos funcionários da linha da frente, neste caso dos bombeiros, sendo de risco deve merecer um “subsídio”, a fim de os “incentivar para o trabalho”. Na mesma interpelação, o deputado apelou ainda à implementação, de novo, de um regime de aposentação e sobrevivência, para assegurar aos bombeiros uma “habitação, com vista a reduzir as suas preocupações”.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários