PARTILHAR

A presidente da Rede de Convergência de Sabedoria de Macau, U Wai Ang, pede ao Governo que acelere a criação de mecanismos de reserva e atracção de talentos locais e estrangeiros para trabalhar no território. Num seminário subordinado ao “Profissão, Crescimento e Cooperação” realizado pela associação, U Wai Ang sublinhou que a formação de talentos é o “barco salva-vidas” do desenvolvimento sustentável, pelo que espera que o Executivo desenvolva esta matéria o mais rápido possível. Para isso, sugere que se combine o sector educativo com o industrial para a formação das gentes locais. U Wai Ang acredita que esta é a melhor forma de colmatar a escassez de profissionais em várias áreas. A criação dos regimes de credenciação de diferentes sectores é outra ideia de U Wai Ang para manter as pessoas no território, considerando que esta pode fazer com que as profissões se adaptem aos âmbitos regional e internacional, assegurando a promoção em trabalhos, os conhecimentos e habilidades. A especialista dá importância à promoção de estratégias de descoberta, formação e atracção de talentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here