PARTILHAR

A deputada Song Pek Kei considera que os trabalhadores que ganhem um salário baixo e não são abrangidos pela Lei do Salário Mínimo – a entrar em vigor em Janeiro do próximo ano – devem receber um apoio financeiro até o regime ser implementado em todos os sectores.
Tal como já noticiado, o regime em causa será implementado no próximo ano e inicialmente abrangerá apenas os trabalhadores de limpeza e segurança. O salário mínimo corresponderá assim a 30 patacas por hora, 240 patacas por dia ou a 6240 patacas por mês, dependendo da forma de pagamento.
Numa interpelação escrita, a deputada relembrou que os trabalhadores de limpeza e de segurança recrutados por edifícios comerciais e industriais em autogestão, assim como 13 mil trabalhadores de outros sectores, estão a receber uma remuneração mais baixa do que o ordenado mínimo agora definido.
Perante a situação, Song Pek Kei apela ao Governo que tome medidas de apoio para estes trabalhadores antes da lei em causa ser estendida para os outros sectores, tal como prometido pela Administração. Algo que só deverá ser aplicado em 2018.
Como último ponto, a deputada quer ainda saber se a autoridade já elaborou uma proposta que trate dos conflitos de gestão predial trazidos pela implementação da Lei do Salário Mínimo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here