Festival barroco traz Amarillis e Pierre Cambourian a Macau

O Ensemble Amarillis e o intérprete e compositor Pierre Cambourian vão participar no Festival de Música Barroca que decorre até ao próximo dia 8, em Macau. A iniciativa conta, nesta quarta edição, com a estreia de músicos locais no programa

 

A quarta edição do Festival de Música Barroca promovido pela Alliance Française de Macau teve início ontem e prolonga-se até ao próximo dia 8 de Dezembro. A abertura teve lugar no Cube Militar com um espectáculo a cargo de um quarteto de cordas composto por músicos da orquestra de Macau, o que assinala a estreia de intérpretes locais no evento.

Amanhã, pelas 19h30, o Seminário de São José acolhe um concerto que reúne instrumentistas do reconhecido agrupamento francês Amarillis Ensemble acompanhados no órgão por Pierre Cambourian.
O grupo é também o protagonista do concerto de dia 1 de Dezembro, na Casa do Mandarim pelas 15h. O “ensemble” parisiense de música barroca é considerado um dos mais originais da Europa até porque se tem dedicado a explorar o estilo musical recorrendo a temas menos conhecidos do grande público, indo mesmo em busca de composições inéditas para acrescentar ao seu repertório, de acordo com a apresentação do grupo na sua página oficial.

Criado pela flautista e oboísta Heloísa Gaillard que assume as funções de direcção artística do grupo, e pela intérprete de cravo, Violaine Cochard , o “ensemble” conta já com 17 discos e vários galardões internacionais. É também conhecido por colaborar com cantores de renome tais como Patricia Petibon, Stéphanie d’Oustrac, Sonya Yoncheva, Karine Deshayes e Mathias Vidal. Além dos concertos de música barroca, o grupo é ainda referenciado por sair da sua zona artística participando em projectos que associam diferentes géneros musicais, como o jazz ou música contemporânea ou mesmo integrar trabalhos na área do teatro e da dança.

Órgão único

No dia seguinte, pelas 19h30, o Seminário de São José volta a receber Pierre Cambourian desta feita enquanto solista. O recital interpretado por Cambourian vai utilizar o único órgão barroco do território.
Cambourian dá regularmente concertos na Europa tanto em recitais individuais como participante em várias orquestras. Conhecido pelo seu ecletismo musical, o instrumentista francês reúne, na sua discografia, trabalhos que vão desde o barroco à música contemporânea. Pierre Cambourian é também compositor e, além de peças que compõe para órgão, coro, voz, trompete e saxofone, destaca-se no seu repertório a “Missa de São Vicente de Paulo”.

O festival termina no dia 8 com um concerto protagonizado por músicos locais. No palco juntam-se intervenientes da Orquestra de Macau e alunos do Conservatório. O espectáculo tem lugar no Parisien às 19h. Todos os eventos contam com entrada livre.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários