PARTILHAR

A Associação Profissional de Equipamento Ambiental coloca em causa a determinação do Regime das Normas de Emissão de Fumos Oleosos e, por isso, apela a que a entrega da proposta à Assembleia Legislativa (AL) aconteça o mais rápido possível.
Terminada as consultas públicas sobre o regime, levadas a cabo pela Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA), o presidente da Associação em causa, Chan Lin Chong, mostrou-se desconfiado da verdadeira intenção do Governo em melhorar o problema da emissão dos fumos oleosos dos estabelecimentos de comidas e bebidas. O presidente justifica a sua suspeita, segundo cita o Jornal Exmoo, pela ausência de qualquer informação quatro meses depois de terminadas as consultas.
Chan Lin Chong explicou que entre os seis mil estabelecimentos que viram ser-lhes emitidas licenças de negócio, quatro mil já montaram equipamentos qualificados para o tratamento de fumos oleosos, permitindo que 90% dos fumos possam ser eliminados caso os equipamentos tenham manutenção e limpeza, por pessoal qualificado, de forma periódica.
O presidente apela a que o Governo acelere a implementação das normas e a sua supervisão, sugerindo que quando os estabelecimentos pedirem ou renovarem as licenças de negócio lhe seja exigida a montagem de equipamentos qualificados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here