PARTILHAR

Continuaram a aumentar os casos de escarlatina em Julho em Macau face ao mesmo mês do ano passado. Dados ontem enviados aos média pelos Serviços de Saúde (SS) mostram que foram declarados 18 casos da doença, mais quatro do que no ano passado.
Tal como o HM tinha avançado no final do mês passado, desde 2010 que Macau não via tantos casos de escarlatina. Só este ano, já contabilizou quase 300 casos da doença respiratória que atacou em força no século XIX e que foi erradicada, mas que regressou recentemente em todo o mundo. No ano passado, o número de casos de escarlatina chegou aos 268, tendo atacado especialmente crianças do sexo masculino. Este ano, o número de infecções pela mesma doença foi superior a todo o ano de 2015, ascendendo aos 285. Somam-se agora mais 18 casos registados o mês passado, ainda que muito menos do que em Junho, que totalizou mais de 50.
Em Julho, os Serviços de Saúde registaram 406 situações em que foi efectuada a declaração obrigatória de doenças e “verificou-se que existe uma mudança mais evidente em algumas doenças”, como a escarlatina, a papeira (sete casos), a varicela (56 casos) e as salmoneloses (11 casos).
“Estes números significam que houve um aumento de casos quando comparados com o período homólogo do ano passado”, admitem os SS, depois de no mês passado terem dito que a escarlatina estava a diminuir, mas comparando de mês para mês em vez de anualmente.
Foram ainda declarados 225 infecções por enterovírus e oito casos de influenza, ainda que tenha havido uma diminuição do número de casos, em comparação com o período homólogo do ano passado e com o passado mês de Junho.
Durante o mês de Julho foram também registados 32 casos de tuberculose pulmonar, “um número inferior ao período homólogo do ano passado”. Já casos de infecção pelo VIH foram registados oito e três de SIDA, “o que significa um ligeiro acréscimo relativamente ao período homólogo de 2015”.

PARTILHAR
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here