PARTILHAR

A Polícia Judiciária deteve 17 pessoas que trabalhavam para uma organização que fazia empréstimos ilegais a jogadores, arrecadando juros de 10% por aposta. À agência Lusa a PJ explicou que a detenção aconteceu na segunda-feira, na sequência de uma operação envolvendo dois apartamentos residenciais, onde os suspeitos (chineses do continente com idades entre os 24 e os 47 anos) trabalhavam e onde foram também apreendidos os recibos de dívida que eram registados.
Segundo a PJ, os detidos, que as autoridades acreditam pertencerem ao mesmo grupo criminoso, negaram receber qualquer salário, mas disseram gozar de alojamento gratuito e refeições. O dinheiro que ganhavam, disseram, resultava dos empréstimos cedidos a jogadores nos casinos, entre 30 mil e 50 mil dólares de Hong Kong de cada vez, sobre os quais cobravam juros de 10% por cada jogo.
De acordo com a PJ, estas detenções estão relacionadas com outras dez realizadas em 29 de Junho, também por agiotagem para jogo, que por sua vez resultaram de uma investigação iniciada em Fevereiro, quando as autoridades receberam informação sobre a existência de uma rede que estaria a actuar sobre funcionários dos casinos.
Segundo informações prestadas na altura, esta rede terá começado a funcionar em 2011 e os seus membros “exigiam aos devedores assinar um talão empréstimo, obrigando-os ainda a entregar os documentos de identificação, de trabalhador, caderneta da conta bancária, cartão multibanco, entre outras fotocópias”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here