Sombras, o joelho

Família, infância – Legendas sem Fotografias (6)

Recordações de P.
1. A Mãe, não faço ideia onde, 1911. As sombras são tão estranhas, não são? Parecem que são noutro espaço. Parece que têm vida própria. Lembro-me de um livro que li em que a sombra se chateava de estar sempre e a seguir o corpo e ia à sua vida. Ia para outro lado e fazia o que queria. A nossa sombra fazer coisas que nós não fazemos é bem estranho. Mas não é assim tão impossível. Esta fotografia lembra-me disso, não sei porquê. Espero que a minha sombra não se escape de mim quando eu morrer. Tenho medo disso, que uma pessoa morra e a sua sombra decida continuar por aqui. Somos nós, mas sem corpo. É uma sombra de nós. Mas é muito parecida connosco e isso assusta muito. Pelo menos a mim
3 – Provavelmente vizinhos , família C. , dona de uma fábrica de chocolates na Rua Artur Lamas. Lembro-me bem por isso, por causa dos chocolates. Quem era dono de uma fábrica de chocolates era dono do mundo, pelo menos. Era como ser dono de uma empresa de petróleo. Fazia aquilo que era mais importante para uma criança. Chocolate e petróleo, é curioso. Um combate mais ou menos desigual, mas eu nesta idade pensava que uma fábrica de chocolates era a coisa mais poderosa do mundo. Por causa de uma fábrica de chocolates podia começar uma guerra. Eu tinha a certeza disso. Por mim, começava mesmo uma guerra. Era mais que justo.
4 – P. e o pai, 1949 em Belém, fotógrafo de rua. Temos os dois chapéus. Eu gostava de estar ali em cima da perna dele. Parecia que podia cair a qualquer momento, mas era ele, o meu pai, que me impedia. Era como se ela, a cada segundo, me estivesse a salvar. Sentia-me seguro dessa maneira, mas ao mesmo tempo pensava que dependia dele, do meu pai, era estranho. Mas sim: talvez preferisse os momentos quando estava com os dois pés no chão. Ainda hoje prefiro. Não gosto de depender dos outros. Mas este joelho também já não existe.
a partir da Natureza Fantasma de Marco Martins e Companhia Maior
Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários