Jacaré e bomba

Os haikus modernos vigiam a guerra como um avião moderno, quase silencioso, que só leva olhos e atenção; nenhum explosivo.

1.
ansioso
o jacaré
(permanece) imóvel

2.
delirante
o balão
não volta

3.
um bisonte parado
vê passar a bicicleta
– não entende a roda

4.
os sinos não distinguem
um morto de outro
– as famílias sim

5.
cautela, não te aproximes
um homem está infectado
e é teu amigo

6.
galo despedido
os meninos acordam sem ele
– música electrónica

7.
dinamite ocupa o ar da sala
– o perfume desapareceu
do vestido enamorado

8.
a primeira investida da viúva
é contra o sol
– morte num dia lindo

9.
escreveu poesia
– agora é responsável
por uma explosão

10.
engenheiro assina o papel
mas o vento leva
documento e lixo

11.
as cadeiras parecem vazias
e cheias
– cinema bombardeado

12.
bombardeiro parado
no porta-aviões
– uma cana de pesca

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários