Madeira podre, pó, fotografia a cores

De que forma vemos os indícios? Como se faz zoom com a linguagem e sem tecnologia? Como é que de uma peça pequena se vai para um grande plano? A linguagem como forma de observar. E também: o acto de ver como uma forma de pensar. 

Estás a pensar ou a ver? Pergunta absurda, pergunta inaceitável.
 
1.
no estaleiro 
madeira podre no canto
– já viajou muito
 
2.
os hospedeiros adormecem
ao lado do visitante
– vinho
 
3.
coliseu de Roma
– o ciclista passa 
com pressa
 
4.
não há caminho 
quando o homem 
está com sono
 
5.
também sacode o pó
do objecto
menos valioso
 
6.
a alta torre Eiffel atingida
por uma gota 
– início da chuva tímida
 
7.
um banquete 
talheres de prata
– falta a alegria
 
8.
três irmãs 
uma não casou
– a televisão ligada
 
9.
traços do jogo no chão
o avião sobrevoa
– os meninos fugiram
 
10.
sabe para onde ir 
mas diminui o passo
– piso escorregadio
 
11.
alimento apodrece 
ao lado 
de uma fotografia a cores

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários