Os cegos e o globo

As tradições literárias do Oriente não são apenas tradições de escrita, são tradições de velocidade e lentidão e são, muitas vezes, consequência de uma forma tradicional e específica de olhar.

A escrita não está só no mundo. Nem inicia o mundo. Olhas e depois escreves, andas e depois escreves, sentas-te e depois escreves.

A forma como olhas, andas e te sentas determina, claro, a forma como escreves. A forma como olhas, andas ou te sentas, em parte vem da forma como olhavam, se sentavam e andavam os teus avós.
Por isso mesmo, cada vez me interessa mais o haiku como forma de abrir uma fenda rápida que rapidamente se fecha.

1.
globo
mapa e mão
– a mesma escala

2.
a mesa
onde cabe o mundo
é pequena

3
num piano Tchaikovsky
no outro, calado,
um afinador

4
– vendem-se armas
publicidade
interrompe a batalha

5
a mãe sobreviveu
– curada
começa a curar

6
às de espadas
a mesa treme
o jogo acaba

7
o tripulante do avião
desmaia ao pisar
o chão

8
em terra esqueceram
os dados que dão sorte
– tempestade

9.
a guerra
aprendeu sons
com o relâmpago

10.
um soco
não acerta
na multidão

11.
o louco ao ar livre
desenha
a tempestade

12.
os cegos
falam por cima
da muralha

———–

Subscrever
Notifique-me de
guest
1 Comentário
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Alice
Alice
1 Mai 2021 08:05

os cegos vivem dentro de uma muralha, pq falam acima dela, como