Notícias do céu e da terra (intervalo)

1.

Uma notícia terrível: “Falta de comida leva ursos a atacar túmulos na Rússia.”

2.

Os ursos são animais que parecem quase peluches para meninos ingénuos quando estão deitados ou sentados em modo paxá de preguiça, mas subitamente assustam, e muito, quando se levantam mesmo que em modo meio desastrado e trôpego como quem acabou de dormir seis meses seguidos devido ao cansaço ou à pura indiferença em relação ao mundo.
São, então, nessa altura, quando se levantam, os bípedes – mesmo que temporários – mais largos que existem; pelo menos na psicologia humana, porque transformam todo o seu peso de quilos em peso que ameaça dar o abraço de que tanto se sente falta nestes dias, mas não assim –  um abraço de urso de onde não se regressa, quase semelhante a um abraço de despedida entre dois humanos que sabem que jamais se irão ver de novo.
Com o urso a síntese é esta: ele dá um abraço a um moribundo e o moribundo és tu.

3.
A largura e o comprimento não são apenas uma questão métrica e quantitativa.
A largura de um urso é dez vezes maior do que a sua largura medida por fita amarela e métrica.
Um urso aumento de potência e envergadura pelo susto que provoca em ti o puro pensamento nele.
O tamanho da ameaça do mundo depende do teu medo, claro.
O susto aumenta, portanto, a largura, o comprimento e a altura do mundo que nos amedronta.

4.
Há muitas notícias, no céu e na terra. Uma do céu, para compensar:
“Uma equipa de cientistas usou um pequeno foguete lançado pela NASA para estudar a natureza de um tipo indescritível de nuvens que brilham no escuro, criando uma artificialmente.”
Nuvens que iluminam a noite, “nuvens mesosféricas polares” que “se formam no final da primavera e no verão nos polos norte e sul”.
A natureza faz o que alguns poemas românticos anunciavam séculos atrás.
Imagino uma noite em que uma nuvem ilumina os passos de alguém, luz natural e nómada que não deixa os meninos, nem os humanos desesperados, demasiadamente no escuro. De noite, as nuvens salvam.

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários