Mulheres de Itália

Caterina vê um documentário sobre o Holocausto e faz palavras cruzadas ao mesmo tempo.
Cecilia atira os dados para cima da mesa e já decidiu que se calhar um número par ela dorme hoje com Marco, se calhar ímpar dorme com Claudio.
Celeste faz cálculos de matemática para perceber quanto aço é necessário para o portão da casa dos pais.
Celinia tem sete anos e faz Bum com as bochechas como se fosse uma menina bomba. Tem visto documentários malucos e quer imitar aquilo que não percebe.
Chiara entra na carruagem de comboio e diz ao revisor que não tem bilhete porque é anarquista, e depois pergunta-lhe se ele não se sente frustrado pelo emprego que tem.
Cinzia está prestes a subir para a balança e expira muitas vezes com uma enorme força porque acredita que assim vai ficar mais magra e Gregorio vai gostar mais dela.
Cirilla ensina italiano básico a dois meninos ingleses e ensina propositadamente um erro para se vingar do pouco que a mãe dos meninos lhe paga.
Clara vestiu pela primeira a vez mini-saia e acredita que assim o pai vai finalmente olhar para ela e ralhar com ela e impedi-la de sair.
Claudia está a ler a sina a uma colega da escola e finge estar diante da mão da amiga como de um ecrã da televisão e diz repetidamente para inspirar confiança: estou a ver tudo muito claro, mas enquanto diz isso vai pensando naquilo que vai inventar para a amiga ficar convencida de que ela tem poderes sobrenaturais.
Clelia está a sair da cama descalça; acabou de fazer amor com o namorado e ele ressona e ela não pode deixar de rir quando associa aquele som a um porco com um rosto bem bonito, o mais bonito da universidade. Um corpo de porco e um rosto lindo, é isso que Clelia tem na cabeça e por isso ri muito sozinha enquanto abre o frigorífico quase vazio.
Clemenzia está de joelhos a rezar ao lado da cama da avó que está cada vez mais doente. E como já não reza há muito tempo engana-se na oração e mistura o Pai Nosso com a Avé Maria, mas no meio da oração pensa que o importante é a sua boca não parar de fazer som; pensa que quando ela parar de fazer som a avó vai morrer e por isso Clemenzia não pára de rezar, não pára de rezar, não pára de rezar, não pára de rezar, não pára de rezar…

Subscrever
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários