PARTILHAR

O homem que, em 2007, disse ter sido agredido por seis agentes da PSP viu ser-lhe novamente rejeitado um recurso pelo Tribunal de Segunda Instância. Depois da investigação o Ministério Público, que decidiu o arquivamento do caso considerando que o crime não tinha acontecido, o homem decidiu, em 2012, interpor uma acção judicial por responsabilidade civil no Tribunal Administrativo. Como tinham passado três anos desde o alegado acto, o Tribunal Administrativo recusou o pedido. A vítima recorreu ao Tribunal de Segunda instância, mas o recurso também foi recusado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here