PARTILHAR

Vão ter início as obras de remodelação da chamada Casa de Vidro do Tap Seac. Foi ontem oficialmente autorizada a celebração do contrato com a Companhia de Construção Urbana J & T Limitada que, de acordo com despacho publicado em Boletim Oficial, recebe 30,3 milhões de patacas pelo serviço.
Foi em Fevereiro que mais de uma dezena de empresas concorreram ao concurso público para a remodelação do Centro Comercial. A obra, posta a concurso pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), pretende transformar o espaço em algo multifuncional dedicado às indústrias criativas, “onde os empresários da indústria criativa poderão expor as suas obras”.
Em 2014, o Governo já tinha anunciado a ideia, tendo inclusive dito que em Novembro desse ano o edifício da autoria de Carlos Marreiros iria sofrer obras de restauração. Mas o espaço, que tem estado vazio desde que ficou concluído em 2007, só agora vai ver iniciadas as alterações. A obra de modificação do Centro Comercial compreende cinco pisos, com uma área total de cerca de 5200 metros quadrados. Todo o espaço será projectado para lojas para a indústrias criativas, estúdios e oficinas para fins educativos.
As obras começam em Outubro e duram 330 dias, podendo vir a criar, estima a DSSOPT, cem postos de trabalho. O Governo assegura que o ambiente vai ser tido em conta, com as obras a usarem produtos amigos do meio natural.
“Na obra será utilizado tinta de baixos compostos orgânicos voláteis, equipamentos de iluminação eco-eficientes, dispositivos para a economia de água e aparelhos de ar-condicionado que utilizem gás refrigerante ecológico, de modo a firmar assim os princípios da protecção ambiental”, refere o Governo.

PARTILHAR
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here