PARTILHAR
O Conselho Consultivo de Serviços Comunitários da Zona Central defende um regulamento mais rigoroso no armazenamento de botijas de gás para o sector retalhista

Mediante a existência cada vez mais frequente de acidentes causados pelo vazamento de gás, o Conselho Consultivo de Serviços Comunitários da Zona Central defendeu, numa reunião ordinária realizada na quarta-feira, a criação de um regime de autenticação profissional dos fornecedores. O coordenador-adjunto do Conselho, Choi Tat Meng, e Lam U Tou, do grupo, relembraram os 36 acidentes que envolveram o vazamento de gás no ano passado e os 33 acidentes já registados desde o início do ano, cinco dos quais resultaram num morto e nove feridos, segundo os dados dos Bombeiros.
O Conselho considera que a situação necessita de mais atenção e, apesar das autoridades terem feito 210 visitas aos retalhistas, o facto de não se conseguir entrar em casas particulares faz com que seja necessário aumentar o índice de segurança. A longo prazo, dizem, deverá ser feita legislação para assegurar que os esquentadores sejam instalado por profissionais.

Respostas precisam-se

A propósito deste assunto, o deputado da Assembleia Legislativa Leong Veng Chai dirigiu uma interpelação ao Governo, onde manifesta preocupação em relação ao armazenamento deste género de produtos. As questões colocadas pelo número dois de Pereira Coutinho dizem respeito a casas particulares, questionando este se “as inspecções dependem de denúncias ou podem ser feitas de forma regular ou aleatória pelos funcionários públicos”.
Em relação aos espaços públicos, o deputado quer saber se “a lei vigente define ou não a frequência das inspecções junto dos estabelecimentos de restauração”. A título de exemplo foi referido um acidente num espaço comercial na ZAPE, que aconteceu no dia 26 de Julho, de onde foram retiradas várias garrafas de GPL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here