PARTILHAR

Um tribunal de Hong Kong sentenciou ontem a 80 horas de trabalho comunitário Joshua Wong, um dos rostos mais conhecidos dos protestos pró-democracia naquela região chinesa em 2014, condenado pelo crime de “reunião ilegal”. O tribunal considerou o jovem activista culpado de assembleia ilegal no âmbito de um protesto nos arredores de um edifício governamental, a 26 de Setembro de 2014, um incidente que acabaria por estar na origem de manifestações pró-democracia em larga escala e da ocupação das ruas de Hong Kong durante 79 dias. O mesmo tribunal condenou outros dois líderes estudantis. Nathan Law foi sentenciado a 120 horas de trabalho comunitário e Alex Chow, que na altura era secretário-geral da Federação de Estudantes de Hong Kong, foi condenado a três semanas de prisão suspensa por um ano, pelo que em princípio não terá de passar pela cadeia se não cometer delitos no período de suspensão marcado pelos juízes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here